7 de setembro de 2011

O segredo é a alma do negócio!?

Eu era criança e já ouvia dizer que “o segredo é  a alma do negócio” e que o comércio, a indústria, os laboratórios, as escolas de samba, etc., guardavam a sete chaves segredos que, se descobertos pelos concorrentes, poderiam colocar em risco o sucesso de alguns dos seus produtos, máxima que  permanece até os dias de hoje. Constantemente vemos as indústrias de refrigerantes enfatizando o segredo de suas fórmulas objetivando a manutenção de  sua hegemonia no mercado consumidor.
Recentemente, na Capital de São Paulo foi patrocinado, pela Prefeitura, um concurso para eleger o melhor pastel de feira da cidade. A partir do dia seguinte à apuração, a barraca vencedora passou a atender um número maior de clientes e, consequentemente, viu seu faturamento crescer substancialmente. Em entrevista, o vencedor do concurso, após ser perguntado sobre quais  teriam sido as razões do seu sucesso, respondeu  “ é uma receita de família, aprimorada durante anos. Não posso contar, pois o segredo é a alma do negócio”.
Ora, se todos preservam os segredos dos seus negócios, imaginemos, então, a responsabilidade de cada um de nós, profissional ou amador,  para que a Arte Mágica seja preservada e continue encantando através dos seus efeitos  que, só encantam,  pelo desconhecimento do público da sua essência, ou seja, o segredo. Sem segredo não há mágica!
Torna-se incompreensível, então, a quantidade expressiva de “mágicos” que se sujeitam aos programas televisivos  que só dão a oportunidade de atuação se estiver incluída a revelação dos segredos das mágicas apresentadas ou de “pelo menos uma”, mas revelar é necessário. Buscando pela fama, não se preocupam em revelar segredos da Arte  que, muitas vezes, é a fonte dos  ganhos para o seu sustento e o da sua família. É importante, também, nos lembrarmos que uma quantidade expressiva de pessoas depende da sobrevivência da Arte para continuar trabalhando: Artistas, Fabricantes, Comerciantes, etc.   Outros, sem o menor escrúpulo e sem o menor sentido, mostram, descaradamente, através da Internet, segredos  que são exclusivos da Arte Mágica.
Será que esses “mágicos” têm talento suficiente para se apresentarem  unicamente atuando como artistas? Seriam lembrados se não se submetessem às exigências das revelações?
Os pasteis, os refrigerantes, os medicamentos, continuarão sendo fabricados e comercializados e as escolas de samba continuarão desfilando mesmo que não haja segredos, mas na Arte Mágica se não houver segredo não haverá Mágica.
Reflitamos: O Segredo é, de fato, a Alma do Negócio?
Em Arte Mágica sim. Sem segredo não há Mágica!


OZcar Zancopé 

Nenhum comentário:

Postar um comentário